Subscribe to RSS Feed

terça-feira, 19 de julho de 2011

Tenho muito

Tenho algumas cicatrizes, de um teatro que encenei, mas não sou ator
Tenho alguns desenhos guardados em uma caixinha na prateleira, mas não sou bom com o lápis
Tenho algumas medalhas na parede, mas não sou atleta
Tenho alguns livros sobre a escrivaninha, mas não sou intelectual
Tenho alguns amigos, mas não sou popular
Tenho interesses políticos, mas não sou um grande ativista
Tenho alguns parentes, mas não tenho família
Tenho algumas vontades, mas não tenho tanta coragem
Tenho alguns medos, mas não me escondo por completo
Tenho algumas vidas, mas só me lembro desta
Tenho uma paixão que, por este momento, completa as lacunas acima.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Clima Frio e Calor Humano - Relatos





Roteiro, Imagens e Edição:
Marcus Carvalheiro
Estudante de Jornalismo - Bom Jesus/Ielusc
Joinville - SC

Coloque a música e leia.

Coloque a música e leia.




E você tem medo de dar passos
Pois sente-se à vontade de fechar portas
e privar-se de rostos e bocas
que sopram palavras, calor e esperanças

Simplesmente, porque você tem medo da esperança
Esperança é algo eterno e você não gosta do sempre
Você não gosta da rotina

Mas, uma destas bocas, talvez...
Talvez te lembre do gosto da harmonia
Entre calor e música...
Entre liberdade e aconchego

E resta, somente, fechar mais portas
ou, o talvez.

E o talvez consegue ser tão, ou mais doloroso.
Eis a complexidade do ser humano:
Gostar do talvez, da dor e do aconchego.